2013/08/08

A importância do estudo e da prática


       Aprender a tocar guitarra é um processo de se adquirir instinto, de desenvolver a necessária coordenação motora, aquilo que chamamos de “memória dos dedos”. E o único modo de conseguir isso é praticando: repetindo a mesma coisa uma e outra vez até que se torne automático.
            Howard Roberts, um dos grandes guitarristas de jazz e maestro respeitado, disse certa vez:

“Aprender a tocar guitarra é uma combinação de habilidade mental e motora”. E para se desenvolver habilidades motoras, a repetição é essencial... Sempre que um músico têm problemas em executar uma frase, tende a culpar-se por não ter talento suficiente.
Na verdade, o que ocorre é que ele ainda não sabe bem onde posicionar os dedos... É necessário aprender a música “na cabeça” antes de tocá-la.
“E quando tocar, tocá-la tão naturalmente que não haja possibilidade de cometer um erro”

            À primeira vista, pode-se pensar que praticar guitarra é uma tarefa dura e monótona, quando, na verdade, não tem de ser assim. Existem diferentes maneiras de se praticar guitarra entre os guitarristas. Alguns praticam com regularidade: horas a fio. Outros só pegam na guitarra quando se sentem inclinados a ela. O único conselho que se pode dar é que deve-se tocar de tudo, sozinho ou acompanhado por outros músicos. Quando se está tocando, é preciso “pensar no que está se fazendo”, escutar como soa.
           
            Sempre vale a pena dedicar algum tempo do dia para estudar escalas, acordes e harmonia.


(texto traduzido do “Manual da Guitarra – Ralph Denyer”)



Nenhum comentário: